Institucional

Em videoconferência, Acieg debate os “Desafios da Economia, Indústria e Comércio Pós-pandemia” com ex-ministros

Fonte - Paula França - Imprensa Acieg
18/06/2020 16:19
150

Encontro contou com Rubens Fileti, Alexandre Baldy, Henrique Meirelles e Vinícius Lummertz

O presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), Rubens Fileti, participou de uma live promovida pelo ex-ministro das Cidades e atual secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, nesta quarta-feira (17/06) para debater o tema “Desafios da Economia, Indústria e Comércio Pós-pandemia”.  Além do presidente da Acieg e Baldy, participaram também o ex-ministro da Fazenda e atual secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles  e o ex-ministro do Turismo  e  atual secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinícius Lummertz.

Com mais de duas horas de transmissão os integrantes discutiram o momento de transformação radical em que o País está passando em função da crise sanitária e econômica a partir da pandemia do coronavírus. Foram debatidos soluções e caminhos para os setores de serviço, comércio e indústria que enfrentam problemas  para retomar as atividades em segurança.

Rubens Fileti avalia o atual cenário de incerteza e aprendizado para todas as esferas. “É um momento que traz grandes desafios, estamos aprendendo juntos a lidar com a situação, tanto o poder público como o privado. Apesar das inseguranças em função do coronavírus é preciso planejar e pensar de maneira rápida a retomada das atividades”, pontua.

Alexandre Baldy afirma que o inimigo da crise neste momento é o próprio vírus. “A crise é generalizada, é preciso unir as condições e ferramentas para enfrentar a crise econômica ” .

O secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, cita que a retomada do país deve ser gradual e muito bem programada. “ É preciso criar diversos protocolos com regras claras seguindo os critérios científicos, levando em consideração os aspectos econômicos de cada setor”, disse.

Em relação à linha de crédito, o ex-ministro afirma que os bancos não estão emprestando dinheiro, estão com medo e preocupados.“ O instrumento legal para resolver o problema de crédito para as empresas é conceder poder ao Banco Central do Brasil. Dessa maneira o BC pode dizer aos bancos que ele compra as cartelas de crédito, garantindo a questão de crédito para empresas”, conclui Meirelles.

Questionado sobre o Pronampe e a dificuldade ao crédito de maneira geral, Rubens Fileti diz que o micro e pequeno empresário não têm o apoio necessário para enfrentar o momento. “ A Acieg tem trabalhado nessa ferida dos micro e pequenos empresários, lutando para garantir esses recursos para os pequenos negócios se manterem durante a pandemia ”.

O presidente da Acieg alerta ainda sobre a grande demanda que a entidade vem recebendo de líderes religiosos que apontam um alto índice de procura de ajuda, relatando casos de depressão, angústia e até situações mais extremas. “Além das consultorias, a Acieg criou o Centro de Apoio Psicossocial ao Empresário (CAPE), um programa de aconselhamento aos empresários realizado por profissionais renomados de áreas multidisciplinares, de forma on-line e voluntária”.

Acieg - Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar