Mercado

Home office supera adiamento de impostos pela 1ª vez em reação à crise

Fonte - Valor Investe
18/08/2020 15:51
141

A informação consta da Pesquisa Pulso Empresa, divulgada hoje pelo IBGE

A adoção do trabalho remoto, o chamado "home office", superou, pela primeira vez desde o início da pandemia, o adiamento de impostos entre as medidas de reação à crise tomadas pelas empresas que permaneceram abertas. A informação consta da Pesquisa Pulso Empresa, divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Na primeira quinzena de julho, 38,7% dos 2,8 milhões de negócios em funcionamento (1,08 milhão) permitiam aos funcionários trabalharem de casa, enquanto só 37,6% adiaram pagamentos no período. Ambas as porcentagens são inferiores às registradas na segunda quinzena de junho.

A alteração no método de entrega de produtos e serviços, o que inclui migração para plataformas online, se manteve estatisticamente estável no período, alcançando 32% na primeira quinzena de julho, assim como a obtenção de linhas de crédito emergencial para o pagamento da folha salarial (12,8%).

Na comparação, menos empresas passaram a antecipar férias: 22,4% tinham tomado essa decisão até 15 de julho, ante 28% no final de junho.

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar