Economia

Investimento publicitário cai 1,6% em 2016 e soma R$ 130 bilhões

Fonte - G1
14/02/17 11:00
539

Televisão (aberta, paga e merchandising) foi destino de mais de 70% da compra de espaço publicitário no Brasil, diz Kantar Ibope

Os investimentos em publicidade somaram R$ 129,9 bilhões no Brasil em 2016, o que representa uma queda de 1,6% na comparação com 2015 (R$ 132 bilhões), de acordo com balanço divulgado nesta semana pela Kantar Ibope Media, que acompanha e monitora os principais meios de comunicação do País.

Acieg - Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás

“Mesmo com a desaceleração da economia, os investimentos em mídia se mantiveram praticamente nos mesmos patamares do ano anterior”, avaliou Rita Romero, diretora executiva do Ibope.

Entre os meios, a TV (aberta, paga e merchandising) segue como principal destino das verbas de mídia, atraindo 73,8% do total aplicado em compra de espaço publicitário.

A TV aberta acumulou no período o equivalente a R$ 71,6 bilhões, um crescimento de 2,4% em relação ao ano anterior. O meio recebeu 55,1% da verba ante 53% no ano anterior.

A TV paga, com R$ 16,4 bilhões arrecadados, avançou 8,9%, e o merchandising, com R$ 7,9 bilhões, registrou o maior crescimento 14,5%.

A mídia exterior, que inclui publicidade em mobiliário urbano, transportes, edifícios e estabelecimentos comerciais, somou R$ 2,8 bilhões no ano passado, um crescimento de 17% na comparação com 2015.

O meio jornal recebeu 11,7% dos investimentos de mídia, as rádios 3,8%, as revistas 3,6% e os cinemas 0,4%.

O levantamento é resultado do monitoramento do espaço ocupado em mais de 600 veículos, com base nas tabelas de preço e sem considerar eventuais descontos negociados.

Internet

Já o montante destinado para a publicidade na internet (display e search) caiu de R$ 10,3 bilhões em 2015 para R$ 5,7 bilhões em 2016. O Ibope explica, porém, que a queda não deve ser interpretado como uma retração dos investimentos neste ambiente uma vez que o estudo abrande apenas os anúncios em portais e links patrocinados com comercialização direta pelos publishers, sem considerar vendas programáticas, vídeos e mobile. O monitoramento do Ibope também não inclui os anúncios pagos no Facebook e no YouTube.

“Para 2017, a Kantar IBOPE Media tem o compromisso de continuar avançando no monitoramento da publicidade online, em todas as suas vertentes, para que o mercado possa acompanhar o esforço desses investimentos”, afirma a executiva.

Maiores agências

A Y&R segue na liderança do ranking das 50 maiores agências de publicidade do Brasil, com uma gestão de verba de mídia na ordem de R$ 5,9 bilhões em 2016. Em seguida, aparecem WMcCann, Almap BBDO, Ogilvy e Mather Brasil e Publicis PBC.

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar