Economia

Intenção de investimento entre MPE’s melhora em 2017

Fonte - G1
21/02/17 09:14
500

Indicador do SPC Brasil e da CNDL está no maior patamar desde outubro de 2015, mas ainda segue em baixa

A intenção dos micro e pequenos empresários de fazer investimentos aumentou 12,3% no início de 2017, mas ainda segue em baixa, segundo dados divulgados na última segunda-feira (20) pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes (CNDL).

Acieg - Associação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de GoiásEm janeiro, o indicador que mede a intenção de fazer investimentos em uma escala de 0 a 100 atingiu 29,4 pontos. Mesmo seguindo em patamar baixo, o resultado é o melhor desde outubro de 2015. A pesquisa mostra a intenção de realizar investimentos na empresa nos próximos 90 dias.

Entre os empresários entrevistados, 64% disseram que não pretendem investir nos próximos três meses. Nesse grupo, 43% dizem não haver necessidade, enquanto 24% apontam que não investem por conta da crise econômica e 13% afirmam que estão aguardando o retorno de investimentos anteriores.

Já os empresários que dizem que querem investir são 24%. Nesse grupo, a maioria, com 30%, afirma que pretende aumentar o estoque, enquanto 29% planejam reformar a empresa. Os que querem comprar equipamentos são 25%, e os que pretendem contratar serviços de mídia e propaganda, 21%.

Dos empresários que querem fazer investimentos nos próximos 3 meses, 13% dizem que precisarão tomar empréstimos em bancos para isso.

“A recessão abala a confiança dos empresários, que acabam adiando planos de expansão dos negócios. No entanto, a queda da taxa de juros observada nos últimos meses e o aumento de confiança dos empresários podem ter influência positiva na procura por investimentos e tomada de crédito, ainda que de forma discreta, mas devem levar ainda algum tempo para se traduzir em aumento dos investimentos e da procura por crédito”, diz Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Crédito para empresas

Outra pesquisa do SPC Brasil e da CNDL aponta que 84% dos micro e pequenos empresários não têm a intenção de tomar crédito nos próximos três meses. Mas, mesmo com a demanda ainda baixa, o levantamento aponta que houve aumento de 5% entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017 na intenção dos empresários de contratação de crédito.

Entre os empresários que não pretendem contratar crédito, 47% dizem que a razão é que conseguem se manter com os próprios recursos. Outros dizem que o motivo é a insegurança por causa da crise econômica (20%) e altas taxas de juros cobradas (18%).

“Hoje, muitos MPEs consideram a contratação de crédito algo difícil e burocrático. O incentivo a políticas que facilitem a concessão e reduzam o custo do crédito é algo que pode mudar este cenário”, afirma Marcela Kawauti.

 

 

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar