Economia

HMI e MNSL encerram Semana da Prematuridade com atividades diversas

Fonte - Assessoria de Comunicação
23/11/17 15:47
408

Este ano, a campanha recebeu o tema “Nascemos nas melhores mãos” e chamou atenção para o trabalho multiprofissional realizado pelas unidades

Nesta quinta e sexta-feira (16 e 17 de novembro), o Hospital Materno Infantil (HMI) e a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) finalizaram as atividades em prol da Semana da Prematuridade dentro das unidades.

Este ano, a campanha recebeu o tema “Nascemos nas melhores mãos” e chamou atenção para o trabalho multiprofissional realizado pelas unidades. No início da programação do dia 16 de novembro no HMI, sete profissionais, entre neonatalogistas, pediatra, enfeira e fonoaudiólogas, receberam homenagem pela excelência nos serviços prestados na unidade. No mesmo dia foram realizadas sete palestras e aulas, incluindo da neuropsicóloga convidada, Mariana Nery, que falou aos presentes sobre o “Impacto da prematuridade no desenvolvimento neuropsicológico”. A especialista afirmou que a saúde e dedicação da família é essencial para o desenvolvimento do bebê. “A boa qualidade do lar, representada pela estabilidade emocional da família e participação ativa dos pais, pode melhorar o desempenho da criança e proporcionar a ela mais qualidade de vida”.
 
No último dia de programação realizada no auditório da MNSL, em 16 de novembro, além da entrega de placa de menção honrosa ao coordenador de Pediatria da unidade, Rodrigo Basílio, houve também duas palestras e uma dinâmica. A ação que mais chamou a atenção dos presentes foi a dinâmica intitulada Vivência dos Sentidos, quando a fisioterapeuta Thatiany Ikeda e as psicólogas Piera Sampaio e Roniery Correia reproduziram barulhos de porta batendo, celular tocando e conversas; introduziram cheiros diferentes; e simularam a ingestão de remédios, enquanto todos os participantes estavam de olhos vendados, para que pudessem ter uma perpepção real do que os bebês passam dentro de Unidade de Cuidados Intermediários (Ucin). A reação de todos foi similar. “Me senti insegura, desconfortável, com medo e até com taquicardia”, resumiu a psicóloga Nelma Caneiro. Em seguida, o pediatra Rodrigo Basílio explicou que essa é exatamente a sensação dos bebês, caso não sejam tomados certos cuidados. “Conforto e segurança ajudam o bebê a desenvolver melhor”, completou.
 
Já no dia D da Semana da Prematuridade, 17 de novembro (sexta-feira), às 10h, o grupo Guerreiros e Guardiões, formado pela equipe assistencial e de apoio do HMI e da MNSL, colaboradores, mães e ex-prematuros, Missão Sorriso, Projeto Bebê Canguru e Grupo de Cosplays de Goiânia, fez uma caminhada de conscientização saindo do HMI e seguindo até o Lago das Rosas, no setor Oeste, animados pelo repertório musical da Fanfara Banda Triunfo, da Polícia Militar Mirim. O encontro terminou com a soltura de balões de gás hélio roxos, cor símbolo da campanha. 

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar