Economia

Economia patina e confiança do empresário goiano cai

Fonte - Empreender em Goiás
26/04/19 16:19
155

A piora do ambiente de negócios, com a economia patinando, e o recuo das expectativas fizeram o Índice de Confiança do Empresário Industrial Goiano (ICEI) recuar para 59 pontos em abril. Essa é a segunda queda consecutiva do indicador, que fechou 1,9 ponto abaixo do apurado no mês anterior.

Com o resultado, o ICEI voltou a ficar abaixo dos 60 pontos, o que não ocorria desde outubro de 2018.

A economista da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Januária Guedes, explica que a queda observada é reflexo direto das atuais condições de negócios e da expectativa do empresariado para os próximos seis meses. “As quedas refletem o comportamento dos componentes do índice e confirma a piora no ambiente de negócios que já vinha sendo sinalizada desde o mês anterior”, afirmou.

Quanto ao porte das empresas sondadas, as pequenas empresas apresentam o pior resultado, com 54,6 pontos, uma queda de 4 pontos, na comparação com março/2019, e de 0,6 na comparação com abril do ano anterior. As médias empresas foram as únicas que apresentaram melhora em seu índice de confiança, tanto na comparação com o mês anterior (aumento de 1,2 ponto) quanto no comparativo com abril de 2018 (incremento de 8,3 pontos). Atualmente, o ICEI dessas empresas está em 60,2 pontos.

Já as grandes empresas, ainda que mantenham seu índice acima dos 60 pontos (60,6), revelam queda na comparação com março/2019 e abril/2018, apresentando recuo de 2,5 pontos e de 1,3 pontos, respectivamente.

Nacionalmente, o ICEI também apresentou declínio, ficando abaixo do resultado goiano, fato que não acontecia desde dezembro de 2018. Com a queda em abril, o ICEI nacional acumula 6,3 pontos de recuo nos últimos 3 meses, voltando a figurar abaixo dos 60 pontos. Porém, apesar dos sucessivos resultados negativos, a confiança empresarial permanece alta.

Expectativas
O Indicador de Condições, que mede as condições atuais comparadas com os últimos seis meses, fechou em 48,8 pontos. O resultado confirma um recuo 0,9 e 0,8 pontos na comparação com o mês anterior e com abril do ano passado, respectivamente; distanciando o indicador da linha divisória dos 50 pontos.

Outro componente do ICEI, o Indicador de Expectativas, que mede as perspectivas para os próximos seis meses, também apresentou queda de 2,3 pontos na comparação com o mês anterior. Ainda que o indicador se mantenha acima dos 50 pontos, o resultado observado em abril (64,2 pontos) demonstra que o otimismo quanto ao futuro próximo está menos intenso que no início do ano, quando o indicador chegou a 69,2 pontos.

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar