Economia

Cinco fatos que devem agitar a economia nesta semana

Fonte - Administradores
20/03/17 12:20
352

Entre os eventos econômicos estão os desdobramentos da Operação Carne Fraca e o corte de gastos no Orçamento

Entre os eventos econômicos que devem marcar a semana estão os desdobramentos da operação "Carne Fraca", o corte de gastos no Orçamento, os dados de inflação e também os indicadores econômicos nos Estados Unidos.

Nos mercados financeiros, os investidores estão de olho em qual deve ser o comportamento das ações da JBS e da BRF, que derreteram na sexta-feira após a deflagração da operação "Carne Fraca" da Polícia Federal, que divulgou uma série de irregularidades, fiscais e sanitárias, em frigoríficos que atuam no país. Durante o final de semana, as empresas deram mais esclarecimentos sobre o caso, mas o temor de suspensão das exportações podem ampliar o efeito negativo sobre esses papéis.

Fora da Bolsa, mas que também vai render forte atenção dos analistas, está a divulgação, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do IPCA-15 de março, que é uma prévia do indicador oficial de inflação, o IPCA.

"Se a desaceleração for maior que o esperado, vai corroborar com a expectativa de que o Banco Central (BC) deve acelerar o ritmo de corte de juros a partir de abril", afirmou Ignacio Crespo, economista-chefe da Guide Investimentos.

A taxa Selic está em 12,25% ao ano e é esperado que o BC passe a promover cortes da ordem de um ponto percentual, o que levaria o juro básico para a casa de um dígito até o final do ano. A justificativa é que a inflação caminha para ficar no centro da meta de 4,5% para o IPCA e, além disso, um juro mais baixo pode ajudar a estimular a atividade econômica.

Na mesma data o governo federal deve anunciar seu relatório de despesas e receitas e, como as entradas de recursos não estão subindo na proporção necessária, um contingenciamento do Orçamento deve ser anunciado. Quando isso ocorre, despesas previstas na lei orçamentária ficam congeladas. Um aumento de impostos também pode ser anunciado, como forma de reduzir o contingenciamento.

Externamente, as eleições na Europa estão no radar, uma vez que podem causar alguma volatilidade no mercado com o temor do avanço de partidos mais conservadores, principalmente na França.

Nos Estados Unidos, uma série de indicadores de atividade devem servir para que os investidores decidam se voltam a apostar em uma alta mais rápida de juros no país, apesar da presidente do Federal Reserve (Fed, o bc americano), Janet Yellen, ter afirmado que a autarquia continua trabalhando para fazer apenas mais duas elevações de 0,25 ponto percentual no ano - a taxa atualmente está entre 0,75% e 1% ao ano.

Dia 20 - Carne fraca
Os negócios nos mercados financeiros locais estarão voltados para a repercussão da operação "Carne Fraca" nas empresas que possuem negócios na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Na sexta-feira, com poucas declarações por parte das empresas e falta de clareza sobre as irregularidades cometidas por cada uma, os papéis da JBS e da BRF caíram de forma expressiva. Ameaça de suspensão de exportações podem ampliar o efeito negativo sobre os papéis.

Dia 21 - Balanço da Petrobras
A Petrobras divulga na terça-feira, após o fechamento dos mercados, o balanço relativo ao quarto trimestre e o consolidado do ano. A média de 18 estimativas compiladas pela Bloomberg aponta para um prejuízo de R$ 4,81 bilhões em 2016. A companhia também deve dar mais detalhes sobre o plano de venda de ativos.

Dia 22 - IPCA-15
O IBGE divulga na quarta-feira o resultado do IPCA-15 de março, que serve como uma prévia do índice oficial de inflação. Na visa de economistas, o índice deverá apresentar uma desaceleração em relação ao registrado em fevereiro, quando ficou em 0,54% no mês e 5,02% no acumulado de 12 meses.

Dia 22 - Fiscal (Henrique Meirelles)
O governo deve divulgar o valor do corte do Orçamento de 2017. O contingenciamento é necessário para que a meta de R$ 139 bilhões de déficit primário (gastos acima da arrecadação seja atingido). Uma das alternativas para o corte não ser tão severo é o aumento da alíquota de algum imposto, o que também pode ser divulgado na mesma data.

Dia 23 - Economia americana (Yellen)
Será divulgada nesta quinta-feira dados sobre os pedidos de auxílio-desemprego. Se vierem mais baixo que o esperado, mostrando aquecimento do mercado de trabalho, os investidores podem voltar a apostar em uma aceleração dos juros americanos. Mudanças nessas expectativas tendem a pressionar o mercado de câmbio em países emergentes, como o Brasil.

 

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar