Economia

Iris e Marconi discutem projeto que cria ICMS da Educação em Goiás

Fonte - Mais Goiás
05/04/17 11:30
380

Proposta, que já foi encaminhada à Assembleia Legislativa de Goiás pelo Governo Estadual, altera os critérios de distribuição do ICMS aos 246 municípios goianos

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, se reuniu no Palácio das Esmeraldas nesta terça-feira (04), com o governador de Goiás, Marconi Perillo, para discutir o projeto que cria o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da Educação.

A proposta, que foi encaminhada à Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) pelo Governo Estadual, altera os atuais critérios de distribuição do ICMS aos 246 municípios goianos.

Atualmente, do total do imposto arrecadado pelo Estado, 25% são repassados para as prefeituras. Com o projeto de nº 3430/16, o governo quer reter 10% desses recursos a fim de que eles sejam aplicados de acordo com um ranking educacional estabelecido pelo próprio governo. Segundo o titular da Secretaria Municipal de Governo (Segov), Samuel Almeida, que também participou da reunião, caso o projeto seja aprovado, a medida fará com que os municípios que mais arrecadam ICMS sofram elevadas perdas em seus orçamentos.

“Goiânia, Aparecida de Goiânia e outras cidades de Goiás podem ser prejudicadas. A Capital, por exemplo, é o município que mais arrecada ICMS de notas fiscais. Se a distribuição passar a ser por critérios subjetivos de qualidade na Educação, deixaríamos de arrecadar cerca de R$50 milhões anualmente, média feita a partir da receita de janeiro e fevereiro deste ano. Esse valor, por sua vez, deixaria de ser investido na melhoria do desempenho educacional da própria cidade onde o recurso foi captado”, afirmou Samuel Almeida.

Durante a reunião, que também contou com a participação de Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida, e de Roberto do Órion, prefeito de Anápolis, Iris Rezende comentou que a Educação é uma das prioridades da atual gestão, sendo uma área que, diferentemente do que propõe o projeto de lei, requer novos investimentos. “Não podemos arriscar nenhuma perda nesta área que, na verdade, exige sempre novos investimentos”, afirmou.

Além de discutir o ICMS da Educação, os prefeitos e o governador conversaram sobre o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana (Codemetro), Segurança Pública, saneamento, dentre outros assuntos. Na ocasião, o governador afirmou que continuará discutindo as questões que são importantes para os municípios. “Foi uma conversa extremamente republicana. Vamos continuar discutindo estas pautas, tendo a compreensão de que as prefeituras não podem perder receitas”, finalizou Marconi.
 

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar