Carreira

Aprendizagem para indústria supera a crise

Fonte - O Popular
26/04/17 16:14
243

Cerca de 80% dos alunos conseguem uma colocação no mercado de trabalho ainda durante os cursos

Enquanto o desemprego não para de crescer no Brasil, em meio à crise econômica, não faltam oportunidades para os alunos dos cursos de aprendizagem industrial. Cerca de 80% dos alunos do Senai são aproveitados pelas empresas e conseguem se inserir no mercado de trabalho enquanto estudam.

O segredo do sucesso é aliar teoria e prática na escola, atendendo exatamente a demanda técnica exigida pelas indústrias.

Além disso, de acordo com a legislação, as empresas são obrigadas a cumprir uma cota de aprendizes fixada entre 5% e 15% do total de empregados cujas funções demandem formação profissional. A área gráfica, por exemplo, não consegue preencher todas as vagas.

Os alunos dizem que escolheram a aprendizagem industrial para terem uma qualificação profissional que garanta logo uma oportunidade no mercado. Os jovens Diogo Vasconcelos, de 20 anos, Paulo Henrique Fernandes, de 17, e Gabriel Alves de Araújo, de 16 anos, fazem o curso de Manutenção de Veículos Pesados no Senai Vila Canaã. O objetivo de ambos é cursar uma faculdade, mas com a garantia de já terem uma profissão.

Apaixonado pela área, Diogo quer cursar Engenharia Mecânica e Paulo Henrique disse que herdou o gosto do pai, que é mecânico. “Quero ter a segurança de uma profissão, mesmo continuando a estudar”, justificou. Gabriel, que cursa o 1º ano do ensino médio, quer trabalhar com máquinas agrícolas pesadas no futuro. “Quero começar a trabalhar logo para ajudar em casa”, disse o jovem, que vive com a mãe e o irmão mais novo.

A paixão pelos motores de carros levou Luiz Fernando Gomes, de 18 anos, ao curso de Mecânica Básica de Automóveis. Ele conta que quer se especializar na parte elétrica e conquistar logo um emprego para também ajudar a mãe. Aluno do 2º ano do ensino médio, Luiz Fernando quer cursar Engenharia Mecânica.

Até março deste ano, o Senai registrou mais de 5 mil matrículas nos cursos de aprendizagem. Desse total, 4 mil alunos são mantidos como aprendizes em empresas como a Telemont, Grafigel, Metal Gráfica, Gelnex Gelatinas e Fricó Alimentos. A jovem Raíssa Mislene, de 17 anos, faz o curso de auxiliar administrativa e, há um ano, trabalha na empresa Telemont, prestadora de serviços da Oi. “Pretendo continuar na empresa após o fim do contrato”, avisa.

Gratuitos

Muita gente não sabe que os cursos são gratuitos. As áreas de formação mais procuradas pelas indústrias são manutenção, mecânica, manutenção elétrica, mecânica automotiva e química. O diretor da Escola Senai Vila Canaã, Hélio Vilaça, lembra que os cursos atendem as demandas definidas pelas próprias empresas. Segundo ele, os contratos podem durar até dois anos e são veiculados à permanência dos jovens na escola.

Ontem e hoje a unidade realiza o Workshop Aprendizagem como Ferramenta de Educação e Estímulo de Oportunidade Profissional. Hélio Vilaça explica que o evento está levando informações complementares sobre o mundo do trabalho para esses jovens que já trabalham ou buscam uma vaga no mercado.

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar