Economia

328 mil goianos ainda não entregaram declaração de IR

Fonte - O Popular
27/04/17 16:19
224

Faltam dois dias para o fim do prazo; em Goiás são esperadas 900 mil declarações

O contribuinte que ganhou mais de R$ 2.196 por mês no ano passado, incluindo décimo terceiro salário, tem até sexta-feira (28) para enviar a declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física. Segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (26) pela Receita Federal, pouco mais da metade dos contribuintes de Goiás já cumpriram sua obrigação com o Fisco.

A estimativa da Receita Federal é de receber 900 mil declarações no Estado, nesse universo, 328.132 pessoas ainda não entregaram o documento.

No Brasil, até o momento, de acordo com a Receita, mais de 20 milhões de contribuintes já entregaram o documento. Em Goiás, 571.868 declarações. “É comum o contribuinte deixar para a última hora, mas é preciso estar ciente que os riscos aumentam. Além disso, muitas vezes, por não ter tempo hábil para conseguir notas fiscais ou recibos, algumas despesas deixam de ser informadas e, consequentemente, perde-se a dedução desses gastos”, explica o presidente do Sescon Goiás, Francisco Lopes.

Outro problema bastante comum está relacionado aos dependentes. “Com a exigência do CPF para maiores de 12 anos, não será possível deduzir despesas sem que o número do documento seja informado”, explica o presidente da Fenacon, Mario Berti. Fazer o documento é rápido. No entanto, menores que ainda não possuem título de eleitor, não podem solicitar o CPF pela internet. O pai ou responsável precisa ir pessoalmente a uma agência da Caixa, dos Correios ou do BB.

Neste ano, conforme Francisco Lopes, o Sescon Goiás já atendeu mais de 2 mil pessoas gratuitamente, esclarecendo dúvidas e questionamentos acerca da Declaração do IRPF.

Consequências

Perder o prazo de entrega ou não fazer a declaração do Imposto de Renda pode render dor de cabeça ao contribuinte. A consequência imediata é que o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) adquire o status de pendente de regularização e, com isso, a vida financeira do contribuinte se complica, já que o documento é necessário para várias tarefas.

A taxa pelo atraso é de 1% ao mês ou fração sobre o valor do imposto a ser pago. No entanto, essa multa não pode ultrapassar 20% do imposto devido. Se o correspondente a 1% do imposto a ser pago for menor que R$ 165,74, o contribuinte deverá colaborar com esse valor mínimo. Essa regra também se aplica a quem não possui imposto devido.

A Receita informa que a multa começa a contar a partir do primeiro dia depois do prazo da entrega, ou seja, já no próximo sábado (29).

Evite problemas com o Leão

- Confira se todos os documentos estão corretos, caso contrário, solicite a correção;

 

- Confira as informações digitadas na declaração antes de transmiti-la: nomes, CPFs e CNPJs. Erros de digitação podem levar o contribuinte à malha fina;

- Se ficar na dúvida sobre a legalidade da dedução, opte por não incluí-la. Ou procure a orientação de um empresário contábil, ele saberá o que pode e como pode ser incluído cada gasto.

Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Esqueceu sua senha?
Cadastro Login
Acesse com sua rede social
ou
Um e-mail de confirmação chegará em sua caixa de entrada
Cadastrar Login
Cadastrar