Ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende, falece aos 87 anos

Ao longo da sua carreira política, ele foi vereador, deputado estadual, prefeito de Goiânia e governador de Goiás

Publicado por Acieg em 09 de novembro de 2021

O ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende, faleceu aos 87 anos nesta madrugada após ser intubado para tratar uma forte infecção. O político estava internado em São Paulo há três meses em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC).

Iris tinha uma relação direta com a Acieg. Nasceram na mesma época, nos anos 1930; quando Iris se mudou para Goiânia, estudou alguns anos na Escola Técnica do Comércio de Campinas, da Acieg, nos aos 1950, e em todos cargos públicos que atuou, teve a Acieg como principal ponto de encontro e debates com os empresários, por mais de 60 anos de carreira política.

Segundo o presidente da Acieg, Rubens Fileti, o político sempre apoiou todos os presidentes da Associação, tanto que fazia constantes despachos de dentro da entidade. “Ele foi um ícone tanto a nível municipal, estadual como federal, fazendo com que todos nós tivéssemos uma abertura e fôssemos ouvidos por ele”, afirma. 

O último despacho com o ex-prefeito foi realizado em outubro do ano passado, momento em que reuniu seus secretários para atender a despachos e resoluções junto aos associados. Na ocasião, ele também recebeu uma homenagem de despedida da carreira pública. À época, Fileti disse: “Um grande líder político, que fez muito para a nossa capital e para o nosso Estado. Que as próximas gerações deem continuidade ao seu legado”.

“De fato, é uma perda muito grande para o estado de Goiás e para o Brasil”, finaliza Rubens.

Carreira

Iris Rezende saiu da vida pública, no ano passado, após finalizar o seu mandato como prefeito de Goiânia.

Ele iniciou sua vida pública em 1958, quando foi eleito vereador aos 25 anos de idade. Ele foi, na época, o candidato mais jovem da história e que obteve o maior número de votos até então. 

Em 1962, foi eleito deputado estadual e, em 1965, assumiu a Prefeitura de Goiânia, mas foi cassado pela ditadura militar antes que seu mandato chegasse ao fim.

Durante o período em que ficou fora da administração, Iris Rezende montou um escritório de advocacia. Após o fim da ditadura militar, foi eleito governador por dois mandatos, de 1983 a 1986 e de 1991 a 1994.

Entre as duas administrações, ele foi ministro da Agricultura do governo de José Sarney (PMDB), de 1986 a 1990. Em 1994, Iris foi eleito senador da República e, no meio de seu mandato, em 1997, assumiu o ministério da Justiça durante um ano, no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).