Fica 2021 é anunciado com atividades presenciais e on-line

22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental continua acontecendo na cidade de Goiás e será híbrida, com protocolos de segurança estabelecidos por autoridades sanitárias

Publicado por Acieg em 21 de outubro de 2021

O governador Ronaldo Caiado anunciou, na última terça-feira (19), no Palácio das Esmeraldas, a 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2021), prevista para acontecer na cidade de Goiás, entre os dias 14 e 19 de dezembro. O evento é organizado em parceria com Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

O Fica é um dos mais importantes projetos culturais do Estado e é realizado pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Cultura.

“Estávamos com saudade de voltar a essa vida. Graças a Deus fazemos as coisas no tempo certo, sem atropelos e priorizando aquilo que é fundamental: vidas”, discursou o governador Ronaldo Caiado ao destacar que todos os protocolos sanitários de combate à Covid-19 serão respeitados.

Segundo ele, a responsabilidade do festival é mostrar às pessoas o compromisso com o meio ambiente e o que é importante para a nossa sobrevivência.

Atividades

Em virtude da pandemia de Covid-19, esta edição será em formato híbrido, com temas diversificados e focados na cidade de Goiás. Todas as exibições de filmes serão on-line, disponibilizadas no site do Fica e também no canal do YouTube da Secult Goiás. Já os shows e as atividades paralelas serão presenciais.

A programação será gratuita e contará com shows de artistas locais, apresentações culturais, oficinas, feiras, workshops, além de exibição de filmes de curtas e longas-metragens. No roteiro estão as mostras: oficial competitiva, Becos da Minha Terra (cidade de Goiás), José Petrillo, Washington Novaes, do Cinema Goiano e de Videoclipes.

A cerimônia de encerramento terá como atração o cantor e compositor Renato Teixeira. Quem também estará presente compondo uma mesa de debates é o rapper Kunumi MC. De origem guarani e residindo no bairro rural de Parelheiros, São Paulo, o jovem Werá Jeguaka Mirim que se destaca por suas letras que abordam fortemente a temática indígena no Brasil.

O secretário de Cultura, César Moura, ressaltou que a programação foi discutida com a cidade e o Conselho de Cultura do Município. O titular agradeceu ainda a parceria com o Sesc/Senac para o evento. “Só com isso conseguimos realizar pelo curto espaço de tempo”, explicou.

Moura ainda pontuou que a vacinação contra a Covid-19 foi preponderante para a realização do evento de forma híbrida.

O Fica é um dos principais festivais de cinema nacional e visa propagar as potencialidades de Goiás para o mundo, com destaque para o meio ambiente. O festival exibe e premia obras em vídeo e película cuja temática é a defesa da qualidade de vida na Terra. Em vinte anos, teve como palco fixo a cidade de Goiás.

Participaram da solenidade o secretário de Estado da Comunicação, Tony Carlo; o diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Goiás, Leopoldo Veiga Jardim; a primeira-dama da cidade de Goiás e secretária de Assistência Social, Célia Mendanha; os deputados estaduais Amilton Filho e Maycllyn Carreiro; a subsecretária de Educação, Selma Bastos; os superintendentes da Secult Leandro Santiago (Gestão Integrada) e Nilson Gomes (Fomento e Incentivo à Cultura); e o cineasta Lázaro Ribeiro.

Com informações do O Hoje