Governo de Goiás lança edital para 5 mil bolsas universitárias

Estudantes inscritos no CadÚnico poderão ter bolsas de estudos de 100% ou 50%

Publicado por Acieg em 13 de abril de 2021

O governador Ronaldo Caiado (DEM) e a primeira-dama do Estado, Gracinha Caiado, lançaram, na manhã desta terça-feira (13/4), o edital para cinco mil bolsas do Programa Universitário do Bem.

“Hoje nós temos o valor de uma bolsa parcial de 50%, de R$ 650. E a integral de 100% de R$ 1.500, que antigamente era de R$ 300 e R$ 500. Nós temos hoje, para medicina e odontologia, nós temos as bolsas parciais de R$ 2.900 e as integrais de R$ 5.800”, pontou Caiado.

Além das bolsas, o governador citou as iniciativas de estágios dos estudantes em parcerias com indústrias, empresas e entidades do Sistema S, chamado de Banco de Oportunidades. “Nós vamos fazer com que aquele jovem tenha oportunidade, diante da sua vocação, já começar um estágio, com isso, transformando aquilo que é teoria na prática do seu dia a dia”, frisou o governador.

Gracinha Caiado esclareceu que antes do lançamento do edital já foi realizada reuniões com todos os municípios para readequação para o programa. “Hoje quase 50% dos alunos que estão na Bolsa Universitária já estão inscritos no CadÚnico. Hoje temos em Goiás, mais de 10 mil jovens cursando universidade inscritos no CadÚnico”, explicou a primeira-dama. Ela acrescentou que quem não possui cadastro, deve procurar um Centro de Referência da Assistência Social (Cras) até 25 de maio, para se cadastrar.

Quem pode receber?

Para estar apto a participar do programa, o estudante precisa estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e esteja matriculado em uma instituição de ensino superior. O edital pode ser acessado pelo site oficial da OVG.

O ProbBem foi sancionado pelo governo em janeiro deste ano. O programa é uma iniciativa da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e visa conceder bolsas integrais e parciais de 100% e 50% do valor da mensalidade aos estudantes de Goiás. Os recursos são repassadas diretamente à IES via gestão do ProBem.