Grupo Piquiras deixa a recuperação judicial

Publicado por Acieg em 06 de maio de 2022

Em 2015, o Restaurante Piquiras completou 30 anos. Um dos mais famosos restaurantes do Centro-Oeste, na época, o grupo empresarial liderado pelo empresário Marcelo Batista “Piquiras”, admitia inclusive expansão para outros mercados, como Brasília, Minas Gerais, Tocantins e São Paulo. No ano seguinte, uma reviravolta. A empresa, com dívidas apontadas em R$ 17 milhões, entrou em recuperação judicial. Fechou unidades, como Shopping Buena Vista e unidade Marista (endereço tradicional do grupo). Reduziu o tamanho, sem perder a força e a clientela – além do Buffet Piquiras, que foi muito importante para recuperação da empresa.

Marcelo Piquiras comemora, quase seis anos depois, a saída do grupo da recuperação judicial. O Ministério Público manifestou pelo deferimento do pedido de encerramento da recuperação judicial do Grupo Piquiras.

“Tiramos um peso das costas. Ficamos muito felizes com o fim da Recuperação Judicial. Cumprimos o plano e foi muito difícil. Agora é bola para frente. Confesso que fiquei emocionado, foi muito trabalho e dedicação para conseguir. Penso que agora vamos poder continuar trabalhando com melhor resultado. Acho que este ano será maravilhoso para o Grupo Piquiras”, comemora Marcelo, em entrevista exclusiva ao STG News.

“Sendo assim, vislumbra-se de todo o processado que as empresas cumpriram o Plano de Recuperação, conforme aprovado pelos credores, demonstrando condições de adimplir com suas obrigações restantes na forma estabelecida pelo referido plano, honrando sua função social e econômica. Ante ao exposto, demonstrada a viabilidade do Grupo empresarial em recuperação, mediante as informações contábeis e relatórios financeiros apresentados pelo Administrador Judicial e, levando-se em conta ainda, que o soerguimento da empresa poderá melhorar a vida de muitas pessoas, assegurando empregos, gerando riquezas e perpetuando uma marca, o Ministério Público manifesta pelo deferimento do pedido de encerramento da Recuperação Judicial do GRUPO PIQUIRAS, com fundamento no artigo 63 da Lei 11.101/2005”, apresenta documento do MP.

Fonte: STG NEWS