Nobel de Economia vai para pesquisas sobre mercado de trabalho

David Card, Joshua Angrist e Guido Imbens foram premiados

Publicado por Acieg em 11 de outubro de 2021

Os economistas David Card, Joshua Angrist e Guido Imbens ganharam o prêmio Nobel de Economia de 2021 nesta segunda-feira (11) por serem os pioneiros em “experimentos naturais” para mostrar os impactos econômicos do mundo real em áreas do setor de fast-food dos EUA à migração da Cuba da era Castro.

Ao contrário da medicina ou de outras ciências, os economistas não podem conduzir estudos clínicos rígidamente controlados. Em vez disso, os experimentos naturais usam situações da vida real para estudar os impactos no mundo, uma abordagem que se espalhou para outras ciências sociais.

“A pesquisa deles melhorou substancialmente nossa capacidade de responder às principais questões causais, o que foi de grande benefício para a sociedade”, disse Peter Fredriksson, presidente do Comitê do Prêmio de Ciências Econômicas.

Os prêmios Nobel de Economia anteriores foram dominados por instituições dos EUA e esse prêmio não foi uma exceção. Nascido no Canadá, Card atualmente trabalha na Universidade da Califórnia, Berkeley; Angrist, atua no Massachusetts Institute of Technology (MIT); e Imbens, nascido na Holanda, é pesquisador da Universidade de Stanford.

O prêmio é de 10 milhões de coroas suecas (R$ 6,32 milhões). David Card receberá a metade e a outra metade será dividida entre Joshua Angrist e Guido Imbens.

Perguntas sobre causa e efeito

Um experimento de Card sobre o impacto no setor de fast-food de um aumento do salário mínimo no estado de Nova Jersey, nos EUA, no início da década de 1990, levou a uma revisão da ideia convencional de que tais aumentos sempre deveriam levar a quedas nas taxas de emprego.

“Agora sabemos que a renda das pessoas que nasceram em um país pode se beneficiar de uma nova imigração, enquanto as pessoas que migraram anteriormente correm o risco de ser afetadas negativamente. Também percebemos que os recursos nas escolas são muito mais importantes para o sucesso futuro dos alunos no mercado de trabalho do que se pensava anteriormente”, diz nota publicada no site do prêmio Nobel

“Os estudos de Card sobre questões centrais para a sociedade e as contribuições metodológicas de Angrist e Imbens mostraram que experimentos naturais são uma rica fonte de conhecimento. A pesquisa deles melhorou substancialmente nossa capacidade de responder às principais questões causais, o que foi de grande benefício para a sociedade ”, disse Peter Fredriksson, presidente do Comitê do Prêmio de Ciências Econômicas.

“Fiquei absolutamente chocado ao receber a ligação, então fiquei absolutamente empolgado ao ouvir a notícia”, disse Imbens em um telefonema com repórteres em Estocolmo, acrescentando estar emocionado de compartilhar o prêmio com dois de seus bons amigos. Angrist foi padrinho de seu casamento.

Gráfico mostra a correlação entre anos de estudo e maior renda

O prestigioso prêmio por conquistas nas áreas de ciências, literatura e paz foi criado e financiado pela vontade do rico empresário sueco e inventor da dinamite Alfred Nobel.

Eles são entregues desde 1901, mas a premiação de Economia –criada por meio de uma doação do banco central sueco em seu 300º aniversário– é um acréscimo posterior e foi entregue pela primeira vez em 1969.

Embora os vencedores do Nobel de Economia sejam geralmente ofuscados pelos tradicionalmente mais conhecidos vencedores dos prêmios de Literatura e Paz, os agraciados ao longo dos anos incluem uma série de economista altamente influentes, como o austro-britânico Friedrich August von Hayek e o norte-americano Milton Friedman.

Pessoas nascidas no final do ano têm mais anos de educação e rendimentos mais elevados

Reportagem de  Mark John em Londres; reportagem adicional de Johan Ahlander em Estocolmo, Terje Solsvik em Oslo, e Lindsay Dunsmuir in Edimburgo