Conquista: Câmara de Goiânia decide manter nome da Avenida Castelo Branco

Publicado por Acieg em 24 de fevereiro de 2022

A Câmara de Goiânia votou, na última terça-feira (22/2), pela manutenção do veto do prefeito Rogério Cruz à mudança do nome da Avenida Castelo Branco para Avenida Iris Rezende Machado.

A Acieg participou da execução da Nota de Repúdio, que foi deferida também pelo Fórum de Entidades Empresariais Goiás (FEE) em defesa da permanência do nome da avenida Castelo Branco e não mudança para avenida Iris Rezende.

A votação ocorreu em meio a uma discussão acalorada em plenário e com a presença de comerciantes da região nas galerias, que são contrários à alteração do nome da via.

O projeto é do vereador Clécio Alves (MDB). A propositura foi apresentada como uma homenagem ao ex-prefeito Iris Rezende (MDB), que morreu em 9 de novembro do ano passado.

Lançamento da Agrovia Castelo Branco

A Acieg participou, no dia (14/02), da cerimônia de lançamento do Projeto Agrovia Castelo Branco, que visa entregar adequações nas calçadas das praças rotatórias no trecho entre a Praça Ciro Lista e GO 0-60.

Durante a solenidade, o prefeito Rogério Cruz assinou a ordem de serviço que dá início às obras e evidenciou a satisfação em sinalizar o começo de mais uma obra que irá estimular o desenvolvimento de Goiânia e que também contou com ações da Acieg pelo reconhecimento da agrovia.

Ações da Acieg: luta de cinco anos pelo reconhecimento da Agrovia Castelo Branco

Agrovia Castelo Branco é o nome que foi dado para toda a extensão da avenida Castelo Branco, que é focada no mercado agropecuário e de agronegócio em geral.

Segundo explica o presidente da Acieg, Rubens Fileti, dentro da extensão do projeto há diversos segmentos: agronegócio, máquinas de implementos agrícolas, fertilizantes, vacinas, suplementos e subsegmento dentro do setor agropecuário.

Para Rubens Fileti, fazer com que esse projeto seja executado é um sonho de mais de cinco anos da Acieg. “Quando começamos a escrever o projeto, que foi reduzido para que seja efetivamente executado, já que era muito maior na sua magnitude, com orçamento muito maior do que o que foi aprovado, os empresários bancaram seu início”, afirma.

Outro ponto primordial, segundo Rubens Fileti, foi destacar a importância da via. “Destacamos sempre o reconhecimento dessa via como sendo a via mais importante dentro do Brasil, das revendas e empresas de agronegócio no geral, para Goiânia e estado de Goiás”.

 

Por: Rhaissa Silva

Foto: reprodução